06-11-07-064O projeto de lei que proíbe que motoristas do transporte coletivo de Curitiba também cobrem a passagem foi aprovado por unanimidade em primeira votação na sessão plenária realizada nesta terça-feira (19) na Câmara de Curitiba. O projeto será votado novamente nesta quarta-feira (20) e, caso aprovado, seguirá para sanção do prefeito Luciano Ducci (PSB).

Para o autor do projeto, vereador Denilson Pires (DEM), a intenção é prevenir acidentes e proteger a saúde do trabalhador. Ao defender a proposta na tribuna, Pires considerou incompatível o motorista ter que realizar a cobrança das passagens e ainda cumprir os horários estipulados pelaUrbanização de Curitiba (Urbs).

Ele ainda ressaltou os grandes índices de doenças do coração e psicossomáticas, decorrentes do estresse no trânsito. Para o vereador, os problemas do trânsito e cumprimento de horários são agravados pela atenção que o motorista precisa dar aos passageiros ao cobrar as passagens e fornecer informações, na falta do cobrador.

O descumprimento da norma prevê que a empresa infratora receba advertência escrita apresente a defesa em 30 dias. Passado esse prazo ou negado o recurso, recurso, será aplicada multa de R$ 10 mil a cada reincidência, podendo provocar até a cassação da permissão da empresa operar.

 

Fonte: Gazeta do Povo

About The Author

Fundador do Site Ônibus de Curitiba. Admirador de ônibus e modais de transporte desde sempre. Para Diego tudo podia virar ônibus, desde brinquedos, bicicletas, vídeo-games de corrida e até mesmo carros. Quem nunca brincou de fazer linha com algum desses itens? Pois é, Diego sempre fez. Também é fã de tecnologia e gosta de conciliar ambos os gostos, mas nem por isso deixa de encantar-se com modelos clássicos, que não eram dotados de tanta tecnologia assim.

Related Posts

3 Responses

  1. fabiano dantas

    isso e uma otima noticia para todos os colegas rodoviarios.

    gostaria muito que aqui no rio de janeiro, fosse a mesma coisa . seria otimo.

    pois nos (rodoviarios) ja sofremos muito com o transito que ha aqui.

    e ainda ter que cobrar e dirigir!!!

    olha a estatistica de acidentes aqui no rio para vc terem uma noção!

    grande abçs a todos os colegas da profissão e que deus nos abençoe. salve jorge!

    Responder
  2. Carol

    Nossa… e como ficam os microonibus?? Não tem espaço suficiente pro cobrador, mas tbm não há necessidade de colocar onibus convencionais em determinadas linhas…

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.