Como já é de costume, todos os anos no mês de fevereiro a tarifa do transporte coletivo de Curitiba sobe, especialmente pelo reajuste salarial dos trabalhadores. Mas neste ano, diferente do que ocorreu em outros anteriores, sem enrolação e rodeios, a Prefeitura de Curitiba anunciou o aumento da tarifa de R$3,70 para R$4,25. O reajuste passa a ser válido a partir de segunda-feira, 06 de fevereiro.

Além da tarifa regular, a de outros serviços também foram reajustadas, como a da Circular Centro, que passou de R$2,50 para R$3,00. A Linha Turismo foi de R$40 para R$45. Já a tarifa domingueira será extinta. A partir da semana que vem, o valor da tarifa aos domingos será os mesmos R$4,25 dos demais dias da semana.

A justificativa da Prefeitura para um reajuste de R$0,55 é para que seja possível ter o tão esperado equilíbrio econômico-financeiro dos contratos com os consórcios. Esta seria a saída apontada pelo município para que uma renovação de frota aconteça e que o ligeirão norte-sul seja finalmente iniciado.

Opinião OC

Sem fazer qualquer consideração política a respeito, preciso colocar aqui a minha opinião sobre este reajuste que surpreendeu a todos. Efetivamente é mais que necessária a injeção de capital no sistema para que ele possa voltar a operar com mais eficiência, levantar os novos projetos e colocar a casa em ordem. Por outro lado, acredito muito na premissa do “mais é menos” e “menos é mais”. Qualquer aumento na tarifa, sem uma justificativa concreta, não desce fácil pela garganta do passageiro. Um aumento de cinquenta e cinco centavos é muita coisa e isso pode levar muitos usuários a deixar de utilizar os serviços. Em seus pontos-de-vista, estarão pagando meio real a mais para continuar sendo atendido por um serviço que não está lá muito bom.
Desta forma, levo a crer que a entrada do capital no sistema não virá tão fácil pelas catracas. Outra alternativa deveria ser cogitada; e rápido.

A longo prazo, novas estratégias de cobrança da tarifa deveriam ser estudadas e implantadas. Tarifa diferenciada por região, por distância ou serviço. Isso poderia trazer vantagens aos cidadãos em utilizar o transporte público. Com uma tarifa adequada às necessidades específicas de cada usuário, seria possível fazer voltar a crescer o número de usuários, consequentemente aumentando a arrecadação, de acordo com a premissa que citei acima.

Torço muito para que Curitiba consiga recuperar a saúde financeira de seu sistema de transporte público. Só que junto com isso, é necessário que venha a modernização do sistema e de sua ideologia, para torná-lo mais flexível e acessível. Há grandes ideias e grandes projetos para Curitiba, mas precisam trabalhar em conjunto com a evolução de nossa sociedade. Só falta Curitiba sair da zona do conforto, arriscar e voltar a planejar, focando em soluções voltadas para o hoje e para o futuro próximo, ao invés de viver da lembrança dos louros que já passaram há tanto tempo.

About The Author

Fundador do Site Ônibus de Curitiba. Admirador de ônibus e modais de transporte desde sempre. Para Diego tudo podia virar ônibus, desde brinquedos, bicicletas, vídeo-games de corrida e até mesmo carros. Quem nunca brincou de fazer linha com algum desses itens? Pois é, Diego sempre fez. Também é fã de tecnologia e gosta de conciliar ambos os gostos, mas nem por isso deixa de encantar-se com modelos clássicos, que não eram dotados de tanta tecnologia assim.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Pular para a barra de ferramentas